A Deusa Mãe. Os mitos Uránicos

Padrão

 

Durante o longo periodo que durou a etapa da cultura da pedra e mesmo do bronze, na área europeia, os mitos conformavam-se arredor da vida e da fertilidade.

È natural, quando se depende da fertilidade dos campos, dos animais e da propria espécie para sobre-viver

Fica claro que são as mulheres as que gerão a vida em seu interior e trazem ao mundo vidas novas, não é logo de estranhar que as deusas sejam femininas emquanto possuidoras de fertilidade.

Assim, os primeiros mitos, xordem arredor da terra, onde germolam as sementes que daram as plantas, primeiro elo na cadeia da vida.

A lua, que com suas estações marca o momento das colheitas, ou das sementes, ainda hoje.

As Estrelas e constelações que, segundo o lugar que ocupam no céu, maracam também os tempos propícios, ou não ,da fertilidade da terra.

Tudos oistes falar da canícula, quando a estrela Sirius, o cão maior da constelação de Orion, ocupa um lugar vem vissível no céu. Era o tempo das inundações no delta do Nilo, para os antigos egipcios. Para nós, referente da calor do verão.

Os lugares no interior da terra, na escuridade: Covas, grutas, cavernas, símbolo da matriz fecunda da que sai a vida.

A serpe, animal que se asocia à terra .

Por certo, conhescedes a Pedra da Serpe, perto de Corme? Enriba tem um cruzeiro.

As Deusas mães, símbolo da terra fecunda e perpetuadoras da espécie.

São os primeiros mitos dos que temos notícia.

Amanhã dessenvolveremos estes mitos nas diferentes culturas.

36.gif

Anúncios

3 responses »

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s