Tardes de Ramadam

Padrão

Cada dia, as rifenhas vem consultar a hora da pregária de Al Magrib, que é a pregária que marca o fim do jejum.

Cada dia a hora é diferente, e varia duns lugares a outros. Consultamos na página dos muçulmanos espanhois, Webislam, e cada dia varia um ou dous minutos, mais ou menos. O relógio da lua, que goberna a vida no islão, não é o mesmo que fabricam nas relojarias suiças. Tem outros ritmos que variam dia a dia, mes a mes, ano a ano.

Aí polas cinco da tarde, Hayat empeça jà com a “Harira”, a sopa que, junto com as chebbakiyas, serve para romper o jejum, alomenos no Rif, que em cada lugar o alimento primeiro pode ser outro. Noutras partes de Marrocos, antes da harira comem dátiles e bebem leite batido, coma aquele que se fazia antiguamente nas casas de labradores da Galiza, batendo cum pau que levava numha ponta umha rodela de madeira, o leite que havia dentro dumha ola de barro.

Logo mantinha-se assim, fresquinho, para beber nas tardes de verão quando vinhamos cansos e acalorados de apanhar o trigo, ou as patacas.

Tudo esso, para nós, jà não existe. Agora mercamos na tenda o iogur e todas essas variantes que tem tantas cousas boas para a saúde ???, mas, em Marrocos, ainda se bebe, para dar as bemvindas a umha casa, ou para se refrescar no verão. Nas portas dos Mercados, hà sempre algumha mulher ou algúm homem vendendo cuncas de “leben”, qu é como lhe dim a esta bebida , que se consumem alí mesmo. Mesmo na porta das mesquitas e, desde logo, em todas as leiteriaso hà para beber ou para levar.
Bom, pois aquí não hà leben, mas a harira de Hayat, não falta cada tarde. Após de romper o jejum traz umha potinha para o Suso e para mim.

È umha sopa rica em ingredientes, e muito reconfortante:

Leva ólio, carne, gravanços, ápio,tomate, salsa, cominhos, pementa preta, fideus finos, cebolas , e, a última hora, engadese-lhe um óvo e farinha previamente diluida em água. É dumha elaboração lenta e artesanal.

Tem um sabor muito especial e quenta bem o corpo.

Hoje , segundo o webislam, a hora de Al Magrib, é às 8 e 20 da tarde , hora de Madrid.

Até essa hora, elas não comem nada , nem bebem nada. Pola nuite, depois da harira, comem várias veces tortilha, peixe, chà com pastelinhos, biscoito, e até de madrugada se levantam para tomar café com leite e bolachas, para poder resistir todo o dia.

Muita gente diz: Que parvada!

Mas eu penso que é bom manter as tradições, as crenzas, a memória, sempe que, como neste caso, seja por própria vontade . Umha ilha de Ramadam em Vimianço. Quem o ia dizer…?

 

islam_02.gif

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s