Monthly Archives: Novembro 2007

Mandalas

Padrão

create animated gif
Create animated GIFs at Picasion.com

Há mais de cem anos, um matemático norueguês chamado Sophus Lie, trabalhava na descoberta de estruturas matemáticas no campo das simetrias e o cálculo diferencial.
Descubriu muitos grupos -aquelas estruturas que definiam um campo de dados a respeito dumha operação que estudiábamos em C.O.U. e que a mim me soavam a chinês mandarim- . Dentro desses grupos, alguns erão de fácil formulação, aplicaveis a esferas ou cálculo diferencial, mas havia outros dumha dificuldade que levava a crer que nunca se dariam resolto.

O mais difícil de todos era o E8, o grupo de Lie que, entre os matemáticos, passava por ser umha fantasia.

Mas velaí que quem tem o dinheiro às vezes, emprega-o bem e umha equipa de 18 matemáticos e expertos em computação, foram convocados em Palo Alto para fazerem o mapa do “Grupo Lie E8“.

Após de quatro anos de trabalho, acadarom um mapa com 60 veces mais dados que o mapa do genoma humano e que, posto em fórmula escrita com lapis, cubriria umha superfície de 50 quilómetros quadrados.

Se se armacenar no disco rígido dumha computadora altamente comprimido, ocuparia o espaço de 45 dias continuos de música em mp3.

E diredes vós…E a mim que me importa?

Aseguro-vos que, para mim, as matemáticas são umha linguagem esotérica mas, o que me chama de todo este asunto, é a concreção gráfica da fórmula.

O grupo Lie E8 tem 8 dimensões e 248 pontos e, quando trata de se representar nas duas dimensões dumha superfície plana, o seu retrato é este:

Primeira fase:

Segunda fase:

Terzeira fase:


Lisi

Resultado final:

e8plane2a

Aproveitando a formulação do grupo De Lie E8, un físico chamado Garret Lisi, esboça umha teoria que tenta explicar todas as formas físicas, incluida a gravidade, como manifestações diferentes do mesmo princípio subjacente.

A explicação que vem buscando a comunidade científica desde Einstein.Todas as partículas e forças que percibimos poderiam xurdir desta forma estranhamente simétrica.

Se reparamos nestras outras figuras

mandala20.gif mandala19.gif mandala22.gif


Parece que a humanidade sempre soube que o segredo de tudo ficava num centro que se abre em múltiples possibilidades .

Muitos não acreditam no valor da intuição, o mesmo que algúns científicos não acreditam em Lisi porque passa a maior parte do seu tempo a fazer surf em Hawai ou com o mono-patim esse da neve, no inverno.

O que me faz lembrar o primeiro capítulo de “Le Petit Prince” de Saint- Exupéry e ao astrónomo turco

Passem bom dia.

6

Causa-efeito ou aqueles pós trazem estas lamas

Padrão

E pois é.

Após de voltas, reviravoltas e manobras várias, no goberno municipal de Vimianço, as cousas vem vindo ao rego, como já falamos no seu momento que ía passar.

O outro dia, celebrou-se um pleno no que, mália o troco de dia, a assistência de vizinhos fui notável.

Ia-se decidir umha subida dos impostos municipais de até o 300% em algúns casos. E, ainda que a política a muitos dos meus vizinhos lhe resulte alheia, o pecúlio é algo muito íntimo e pessoal para todos nós. Sem diferências.

Bom. Pois resulta que o nosso concelho seica tem umha débeda por mor da “faraónica” Casa da Cultura que supõe uns pagos de 6000 euros mensuais durante 15 anos. Se pensamos que as obras correram por conta do irmão do alcalde, como vem sendo habitual, a cousa anoja bastante aos vizinhos. Seica tem outras débedas contraidas amais da dos 6000euros e, como ademais, o senhor alcalde sempre levou a política de empregar no Concelho a familiares, amigos, gestores de voto e demais, os salários de toda a plana municipal sobem a um “queicó”, em palàvras de minha avoa Dolores.

Pero a cousa não queda aí.

Porque a senhora Borbujo, aquela doutora da quen vos falava em tempos de eleições, representabnte do PP vimiancês, também quere a sua parte da talhada e já começou a “colocar” a algúns dos seus.

Postas assim as cousas, e, sabendo a orde do dia, não me estranha que os vizinhos estiver interesados.

A senhora Borbujo, num primeiro momento, diz que o seu grupo se vai abster, e assim o faz na comissão prévia ao Pleno, o que daria um resultado favorável ao grupo de governo, com os votos do BNG em contra. Se os do PP votar na contra, o tema já não vai ao Pleno. Mas a sua abstenção dou via livre à proposta.

Por motivos que desconheço, mas que posso supôr, a senhora Borbujo, o dia do pleno, votou em contra, com todo o seu grupo.

E, até aquí, tudo bem. Mudou de ideia.
Se não for por umha manobra que aos vizinhos lhe anojou mais, por interpretar como um menosprezo à sua inteligência .

Resulta que no grupo do PP faltava umha concelheira, que ficava na clínica de Cée, ingresada por urgências essa mesma nuite. Testigos oculares confirmam que chegou no seu carro, preguntando por um doutor de parte da doutora Borbujo…
Assim era perfeito: A senhora Borbujo ficava bem com os vizinhos e não traizoava os compromisos de “Cacabelos” pactados com a plana maior do poder municipal na vila do Berço durante a campanha.

Resultado: Empate e desempate com o voto de qualidade do alcalde. Subida dos impostos até completar os 700 euros anuais aproximados por família.

E o lixo do concelho no vertedoiro do monte, coma hà trinta anos.

Como vedes, a política municipal do meu concelho não me faz sentir orgulhosa.

Os vizinhos castigaram ao alcalde nas últimas eleições votando ao PP e a umha senhora que não conhecemos por não levar muito tempo com nós.

Agora, desses pós, vem estas lamas que nos apertam a faldriqueira.

É o que há.

PD: Só umha c ousa boa em todo este asunto: La Voz de Galicia informou a verdade verdadeira ao dia seguinte. A ver se não vira.

go1193.gif

Cantarea premonitória

Padrão

Manda truco com a minha cantarea do outro dia…!

Saiu tal e como cantava o senhor León Gieco, mas quem cantavam erão Hugo Chávez e mais Daniel Ortega.

Dous presidentes de dous paises da circunferéncia increpando a um presidente do goberno dum pais que, mália não ficar no centro, turra quanto pode por se achegar.

Tenho que desenvolver esta teoria da geometria aplicada.

Em posteriores fios falaremos mais.

ZSTAR_animado.gif

Seguimos de cantareas

Padrão

Pois é. O asuntinho das uito cousas faz-me maginar e, qué melhor jeito de transmitir o que penso, que cantando.

Claro que não canto eu, porque ainda não me gravaram no youtube. Mas fazede como se eu mesma for porque, ademais, gosto muito de cantar e ainda me lembro do tempo em que a gente cantava trabalhando, na taberna, após dum bom jantar de festa, ou quando lhe acaia.

Claro que, tudo mudou.

Aqui vos deixo cum duo que interpreta umha canção de circunferência. Os motivos de ficar na linha periférica são outros, mas também contam com minha empatia-simpatia.

Aperta:

219.gif

Mais umha vez

Padrão

Vou aclarar um bocadinho o fio esse das uito cousas das que gosto.

Porque o senhor Ninsesabe enredando, enredando, faz-me cavilar em que cousas me fazem sentir bem.

Faz-me sentir bem a gente que vive na circunferéncia, na linha que bordea o círculo do estabelecido, porque na circunferéncia ficas entre os dous mundos :O do círculo e o do espaço exterior a ele. Tés a oportunidade de ver outras cousas que não vem os que ficam trepando ou correndo cara o centro. Tés, em definitiva, liverdade, a primeira cousa importante para mim.

Também há o tema da felicidade para toda a gente. Mas, a felicidade, só existe na presença do amor. Por esso é tão importante para mim afrontar a vida e cada umha das suas concreções momentaneas com amor, para assim ter umha visão mais ampla e um maior conhecimento da realidade. Só se conhece o que se ama e se restringes o amor a poucas cousas, poucas cousas has conhecer .

Para ilustrar todo esto que vos digo, vou-vos deixar um video que o explica. Poderia pôr outro calquera, mas este é bom para compreender, porque tem os dous elementos: A vida na circunferéncia e o respeito, a empatía -base do amor- e a alegria. Aperta.

25.gif

As uito cousas

Padrão

O senhor Ninsesabe, no seu blogue, convida-me a fazer umha relação das uito cousas preferidas por mim.

Pois eu assim, em quente, decidi que estas erão as minhas.

Pois aló vão, para celebrar a minha saida da casa virtual-e da outra-
1 A liberdade. Aí temos acordo os dous
2 A harmonia. Polo ben das minhas gastadas neuroninhas
3 A felicidade dos meus
4 A felicidade dos meus amig@s
5 A felicidade de todas as pessoas do mundo
6 Dançar cumbias ou vallenatos vários nas verbenas do verão
7 As minhas plantas
8 Os meus animalinhos

Agora tenho de pôr uito nomes para que façam o mesmo em seus blogues, mas hà tanto tempo que não me movo da minha casa virtual-da outra começo a o fazer agora com cuidadinho- que não sei por onde começar.

Bem. Vou pensar em uito pessoas

Opaideleo, Dorvisou, Susinholista, Arale Norimaki, o senhor da Randeeira, aquele do Sino da Aldeia, que seica emigrou, o da Cova do Congro, a minha Sanacuore.

O senhor Ninsesabe é um enredante.

borbo087zb7.gif

Há filhos de muitas mães

Padrão

Era um dito da minha avoa para explicar que cada pessoa é umha realidade diferente e que nunca podemos conhescer totalmente aos demais partindo das próprias referências.

Vou vos pôr um exemplo:

O outro dia, dia de Santos, fum ao campo-santo, como já vos contei.

Iamos a minha irmã, as rifenhas, o Suso, Cuquinho, o nosso cancinho de raça “cruzada” segundo os apontamentos do veterinário e mais eu.

Quando chegamos, era noitinha e o campo-santo era como umha silveira en flor cheia de velhinhas de fazer o caldo vermelhas. Eu senti-me transportada ao passado da infáncia feliz.

Pois entramos para adentro, todos e o cancinho com nós, dando-lhe ao seu rabinho muito contento.

De súpeto, aparez um homem duns trinta anos-podia ser meu filho, pola idade- vestido de gris e umha tira branca no pescoço e, olhando ao cão diz:

-Este perro!

E logo:

-Es suyo este perro?

-Sim. É meu

-No sabe usted que los perros no pueden entrar aquí?

-Não, eu não sabia. Como são criaturinhas de deus…

-Criaturas de Dios! Le gustaría a usted estar en una perrera?

-Depende…Do que há fóra.

O Suso foi embora com o cão e o tipo marchou a toda présa, antes de que puidesse explicar-lhe o de São Francisco de Assisi .Ou o de São Roque, e o seu cancinho que lhe lambia as chagas colhidas por ajudar aos leprosos.

Também lhe podia falar do respeito que merecem as pessoas maiores, quando te diriges a elas. Se for meu filho, ia levar umha berradura antológica.

Seica é o novo cura de Vimianço.

18.gif