Tag Archives: vivéncias

Coplas

Padrão

Quando eu era umha meninha, minha avoa, gostava muito de cantar coplas. As coplas sempre erão histórias de amores desgraçados, impossíveis, cantados por cantantes da Andalusia.

Hoje, tive um dia triste, como a chuvia que caiu no val toda a manhá e ainda agora, com pequenas pausas de azul entre as nuvens que se movem turradas polo vento do noroeste, cara o interior.

Tras as montanhas do meu val fica o Atlántico, na parte da Galiza aproada no mar, por esso sempre somos os primeiros em receber as chuvias e aquí as nuvens deixam a maior marte da sua carga. O resto, já mais ligeiras, levam-o ao interior, onde acabam de se desfazer, sem deixar nada para os secarrais da Meseta.

Bem, pois hoje, tinha um dia assim, triste, e pensei que a vida é como um amor impossível, que nos enche de emoções e momentos felizes, mas tamém tem absurdos, cousas sem sentido, enganos, ilusões falsas…E lembrei a minha avoa e as suas coplas. Assim que entrei no armazem das fotos e juntei as que me pareceram mais acordes com o que era a vida, e entrei no armazem das músicas e colhi umha que, ainda que não gosto muito da voz de Marta Sánchez, a copla, que já minha avoa cantava, parece-me muito fermosa: